Testes Moleculares

Setor de turismo e eventos pode se reerguer com segurança durante a pandemia.

Quem não gostaria de poder voltar a curtir grandes eventos hoje na Bahia? Não seria ótimo poder participar, com toda a galera, de um show de Ivete ou de Claudinha no Farol da Barra? Ou assistir ao Bahia e o Vitória jogando na Fonte Nova? Batucar e dançar com o Olodum no Pelourinho? Ou ainda curtir aquele resort cinco estrelas com toda a família? Devido à pandemia, toda esta alegria, festa e alto astral, características tão fortes da nossa terra, ainda não estão totalmente liberadas. Mas, aos poucos, algumas atividades econômicas vão voltando ao expediente, após o governo baiano permitir eventos com até 100 pessoas, que só serão realizados observando-se os protocolos de higiene e saúde. Isso nos dá esperança de que, com os cuidados necessários, consciência e responsabilidade, o turismo, a gastronomia, a hotelaria e os eventos da Bahia poderão voltar à boa forma ainda neste próximo verão.

É neste contexto que se torna fundamental contar com estruturas e serviços que garantam a segurança necessária para essa retomada sem riscos para o público. E quando falamos em condições seguras, há pelo menos dois aspectos que devem ser levados em consideração: a necessidade de garantir que as pessoas que participam dos eventos não tenham o vírus, e que os ambientes estejam esterilizados. Recém-chegada a Salvador, a Testes Moleculares, empresa de biomedicina e tecnologia do Grupo ETG, já está atuando no estado no fornecimento de opções seguras para o setor de turismo e eventos.

Contando com uma infraestrutura que inclui a realização de testes do tipo RT-PCR – o método mais seguro para testagem do vírus – e o uso de tecnologia avançada para esterilizar os ambientes – com o robô Theo, que emite ondas curtas de luz UV-C -,  a Testes Moleculares já desenvolveu projetos em Salvador voltados à operação de hotéis e restaurantes.

A TMs tem uma estrutura para testar previamente o público, antes dos eventos, pelo método RT-PCR, que detecta o vírus desde o primeiro dia de contágio, sem risco de falsos negativos, de modo que todos os presentes ao evento tenham acesso ao resultado no prazo de 24 horas, e possam se certificar quanto à sua condição de saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat